Seguidores

quinta-feira, 8 de abril de 2010

E AS TATUAGENS?

Você já percebeu como a cada ano que passa o uso de enfeites que se aplicam no próprio corpo do indivíduo têm crescido na sua aceitação? Virou “moda”, mundialmente aceita, o uso de tatuagens e piercings (altamente invasivos e mutiladores do corpo)...
Qual será o objetivo por trás dessa “moda”?
Continuemos com a revelação do livro de Apocalise 13:16-18
“E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome. Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis”
“Um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas” – o fatídico “sinal da besta” (o “666”) – muito explorado nos filmes de suspense / terror holliwoodianos.
Mas quando o Anticristo governar o mundo unido, não será um filme, será um sinal real, concreto. A tecnologia para que isso se torne possível já existe – marcas de “barras de leitura eletrônica”, microchips injetáveis (subcutâneos), etc. – alguém poderá dizer:
“mas a população não vai aceitar essa imposição!”

Será que essa reação aconteceria? ? ? . . . .

Voltemos para a questão da “moda” das tatuagens e piercings, aplicações “estéticas” totalmente invasivas (mutila-se o corpo), por enquanto ainda há umas poucas pessoas que acham tudo isso repulsivo, em breve
a totalidade da humanidade aceitará como coisa corriqueira esse uso no próprio corpo, acrescentando-se a questão das vantagens no dia-a-dia (tal marca poderá ser usada para abrir fechaduras, ligar o carro [tornando obsoleto o uso de chaves], dar acesso a serviços e usos pessoais – Internet, contas bancárias, substituir “a penca de documentos” [CPF,RG, passaportes], etc)...quem então irá reclamar de uma marca assim?
Quem irá se opor?
”E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas...”
E ainda é preciso levar em consideração o fato que tal marca haverá de ser obrigatória e imprescindível:
“...para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome”
Percebeu como o cenário para que essa imposição aconteça sem oposição por parte dos cidadãos já está preparado há muito tempo? Você ainda acha que haverá quem rejeite a tal marca da besta? – com toda certeza a grande massa da população mundial dará as boas-vindas para essa marca!!! (porque a grande maioria da população já aceitou que marcar-se no corpo [tatuagens] é “até bonito”!!!)
Mas observe o que está escrito em Apocalipse 14:9-11
“E seguiu-os o terceiro anjo, dizendo com grande voz:
Se alguém adorar a besta, e a sua imagem,
e receber o sinal na sua testa, ou na sua mão,
também este beberá do vinho da ira de Deus,
que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira;
e será atormentado com fogo e enxofre
diante dos santos anjos e diante do Cordeiro.
E a fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre;
e não têm repouso nem de dia nem de noite
os que adoram a besta e a sua imagem,
e aquele que receber o sinal do seu nome”
Quem receber tal marca terá, em vida, assinado e selado a sua condenação eterna ! ! !Prezado irmão, irmã: Que o Senhor lhe guie à conclusão . . . a “moda” das tatuagens e piercings não é algo que está acontecendo aleatoriamente, faz parte do grande plano do Inimigo das nossas almas para alcançar o seu objetivo: dominar a humanidade e levar a maior quantidade possível de seres humanos para longe de Deus. Por essa razão, nós como cristãos não podemos aceitar, nem como “brincadeira”, marcas (mesmo que passageiras) no nosso corpo que é Templo do Espírito Santo, penhor da nossa Salvação.

Esta abordagem às tatuagens é parte integrante do livrete “DIZE-NOS, QUANDO SERÃO ESSAS COISAS, E QUE SINAL HAVERÁ DA TUA VINDA E DO FIM DO MUNDO?” Estudo Bíblico preparado pelo Reverendo Gustavo Pereyra

Nenhum comentário:

Postar um comentário